Archives: December 2005, January 2006, February 2006, March 2006, April 2006, June 2006, July 2006, August 2006, September 2006, December 2006, January 2007, February 2007, August 2007, November 2007, February 2008, May 2008, October 2008, November 2008, November 2009, February 2010, June 2010, August 2010, October 2010, July 2012, September 2012, November 2012, December 2012, March 2013, November 2013, March 2014, June 2014, November 2014, January 2015, July 2015, October 2015, November 2016, February 2018
My Blogs


anonimato My First Post - Subscribe
Oi pessoal!!
Sejam bem vindos ao meu blog... o NO ANONIMATO.

Sei que ninguém deverá ler nenhum post aqui durante muito tempo... mas para facilitar a minha escrita, vou fingir que há algumas pessoas lendo o que digito.

Bem... para inicio de conversa, acho bom dizer desde já que o meu nome, e-mail ou qualquer outro dado hyper-pessoal não será divulgado. Assim os de pessoas que poderei vir a citar. Apesar disso, não acredito que conseguirei manter-me no total anonimato, pois para escrever o que gostaria, irei descrever algumas situações, fatos, realidades, pensamentos, etc.. ou seja, quem me conhece, provavelmente irá reconhecer o dono do blog após ler alguns posts.

Por enquanto, gostaria de dizer apenas que eu já tive um blog anônimo, mas não com a mesma proposta desse. Por que não continuei com ele? Pelo fato de tê-lo divulgado a uma pessoa, da qual acredito que lerão muito, pelo menos nos próximos posts..

Estou "trabalhando" com o site de uma revista.. Tive um trabalho do colégio a fazer, onde os grupos deveriam fazer revistas, abordando diversos assuntos, mas utilizando os diversos gêneros textuais do domínio jornalístico.. A revista do "meu" grupo ficou legal... foi bem elogiada por alguns.. mas criticada por quem dava atenção extra aos detalhes.
Nós resolvemos colocar a revista na internet.. fiz um site simples, de última hora, para tal. Mas agora a professora resolveu passar o site para a Secretaria de Educação, para mostrar os trabalhos dos alunos. E decidiu que haveria pelo menos uma revista de cada sala. (Tudo isso no site da nossa revista...)
Achava que bastava entrar de férias para esquecer o colégio.. mas percebi que nem sempre é assim.
O site que estou reformulando está ficando legal.. com alguns incrementos interessantes.. mas como é final de ano, já avisei o pessoal que tb vai colocar a revista na internet: Se fizerem site... eu coloco o link para o mesmo, se quiserem apenas colocar a revista na internet.. independente do formato (.doc, .pdf, .pps, etc..), eu coloco apenas o link para o download... E, claro, a nossa revista estará em destaque.
Não estou muito preocupado com isso... gostaria apenas que o pessoal não enrolasse muito para passar os arquivos/links, pois a professora está muito a fim de passar esse endereço para a Secretaria de Educação antes do fim do ano... e eu quero estar livre disso até 10 de Dezembro.. 12, no máximo.

Projeto para as férias? Nada concreto.. Gostaria de fazer algo produtivo, como estudar PHP e MySQL, mexer com Linux, etc... de preferência algo relacionado com informática. Ler um livro seria boa idéia.. mas não tenho hábito de leitura, e o computador chama mais atenção do que os livros (que pena..).
Em contrapartida.. gostaria de descançar. Depois de um ano atípico, cançativo, lotado de pensamentos e conclusões diversas, adoraria passar dois meses sem me preocupar com nada.
Para tentar manter um equilíbrio... talvez eu resolva fazer uma proporção: para cada dois dias de "perna pro ar", 1 dia de crescimento intelectual. Por acaso parece papo de CDF? Espero que não, pois passei parte do ano com esse "apelido", mas descordo do motivo que levou algumas pessoas a me entitularem um.
O que pretendo é fazer um balanceamento... me divertir aproveitanto o tempo livre para fazer algo produtivo.
Com o andar dos posts espero comentar sobre essa caminhada dupla.. (no outro blogs, sempre que eu dizia isso eu esquecia depois... só lembrava quando resolvia dar uma olhada nos posts anteriores...)

Eh... no inicio do post disse que só diria algumas coisas... mas acabou aparecendo dois assuntos que custaram a ativação de alguns neurônios fora do horário normal de funcionamento. Pelo menos nesse caso não preciso me preocupar com o pagamento de horas-extra.

Ah! Já estava quase esquecendo de dizer... Gosto muito de inglês... portanto, não se assustem muito caso apareça algum post completamente na língua supracitada...

Até mais pessoal..
Fui.
0 Comments

anonimato Ola pessoal Dec 11th, 2005 1:19:50 am - Subscribe
Oi pessoal,

Demorei um pouco para retornar ao Aeonity e postar algo.... apesar disso, acredito ser menos tempo do que o que estava acostumado no outro blog..

Bem... vou falar um pouco sobre o outro blog.. (não irei colocá-lo aqui pois não gostaria que mais pessoas lessem o que está lá escrito..)
ocorre que durante o ano gostei muuuuito de uma garota, e como queria contar isso a alguém, mas não queria me expôr muito (facilmente o assunto sai da boca de alguém), preferi criar um blog para colocar o que sentia, alguns fatos do dia-a-dia, etc... E acabei, há um mês e um dia, passando o endereço do tal blog à tal garota.
Me arrependo..... talvez.. Há coisas muuuuuuito íntimas naquele blog, das quais hoje penso se compensava ter escrito no blog. E, por isso mesmo, acredito que aqui não conseguirei me expôr como no outro blog..
Acho que é receio por vivenciar alguma situação em que eu terei que passar o endereço desse blog a alguém.

Pois bem... há um mês e um dia eu dei-lhe o endereço do tal blog e um livro, que ela estava interessada em ler. Pensei em enviar uma mensagem ao celular dela (cujo número ela acredita ser por mim desconhecido) e comentar sobre o assunto. Algo como: "Um mês após ganhar um livro de aniversário. O que mudou?" ou algo menos íntimo: "Já está com o livro há 1 mês. Houve tempo suficiente para aproveitá-lo?"
Engraçado como coloquei uma pergunta ao final de ambas as possibilidades... Mas.. se colocasse apenas afirmativas, do que adiantaria? Não daria linha para a conversa, apenas se a outra pessoa se animasse a comentar as frases.
O mais engraçado é que falei com ela que respeitava a situação: ela continuaria com o namorado, eu não me intrometeria no caso e não a procuraria para discutir o assunto. (lógico que com outras palavras, que deixavam tudo isso subentendido). Mas... pq engraçado? Porque eu ainda não consegui tirar ela da cabeça... lembro até mesmo do dia em que passei o endereço do blog para ela... como tudo aconteceu... e, após o fim das aulas, para não me distanciar muito, animei a mexer no photoshop e passei uma noite fazendo uma montagem com 7 fotos dela, que recolhi do orkut de amigas e outras pequenas fontes.
Esquecê-la? Não sei se é o que pretendo.. Penso até em pedir para me manterem na mesma sala em que ela estiver no ano que vém... Mas, como já foi dito, respeitarei a situação.
Mas... sendo assim.... pq tanta necessidade em ficar lembrando dela? Não sei... Talvez a sua presença, que, sem nenhum adicional, consegue me tranqüilizar, tornar tudo e todos invisíveis, e faz com que minha atenção se foque apenas naquele belo ser.

Hehe.. está parecendo até o outro blog, onde essa garota tornou-se a musa inspiradora do mesmo....

Bem.... depois volto a pensar no assunto, não quero que esse blog tenha o mesmo fim que o outro..

Lembram-se do site q eu estava fazendo? Pois é... ainda não terminei... estava tão a fim de terminá-lo até dia 10 que acabei deixando para a última hora.....
Contraditório? Sim. Bizarro? Para mim não. Nesse tempo que estou livre conversei um pouco com familiares sobre "ficar à toa"... e chegamos a uma subconclusão (em referência a subtotal): Quanto mais tempo se tem livre, mais tempo livre se quer ter.
Por quê? Ora... fácil: Enquanto está atarefado, vc quer terminar tudo logo para poder descançar... Quando se esta descançando, você deseja prolongar o seu descanço, com a justificativa de que já "trabalhou" demais..
Foi tão simples perceber isso q fiquei preocupado... estou no estado "descançando"... mas gostaria de fazer algo produtivo (Ah! por falar nisso.... até agora só funcionou dois dias.... 30min de produtividade em cada)... Se eu não me equilibrar... vou acabar numa vida de rei: do torno para a cama... da cama para o trono. (o trono sendo, na maioria das vezes, a cadeira usada para se sentar à frente do computador)

Voltando à revista... ela está na fase final... falta colocar as imagens referentes a 43 páginas... e redefinir as cores para os padrões-web.... (usando apenas 216 cores..)
Na segunda-feira vou no colégio encontrar com a professora e com a diretora... para enviarmos o endereço à secretaria de educação. Ou seja, no domingo o site deve estar totalmente pronto.
Teria como terminar tudo amanhã... sem grandes problemas... se não fosse a minha irmã, que necessitará utilizar o computador para fazer trabalho. Não estou reclamando do fato de ela ter que fazer o trabalho justo no dia que decidi terminar o site. O problema é que ela avisa na última hora, achando que ninguém mais poderia ter reservado para usar em tal dia.
Depois conto como fizemos a divisão do tempo..... (se eu lembrar....)

Estava a fim de aproveitar as férias e fazer alguns sites para pessoas físicas.. ou pequenas empresas. Seria uma maneira de não ficar à toa, ser produtivo e ainda lucrar certo $$. Acho que o problema maior será encontrar alguém que deseje ter ou modificar um site... depois disso fica tudo mais fácil.

No último dia de aula, encontrei, na saida, com meu primo, em um shopping aqui da cidade.... ficamos conversando um tempo e ele encontrou a turma do trabalho dele lá. Acabei ficando junto com o grupo, até a hora do início do horário de trabalho deles... até imaginei que poderia ser considerado chatice... mas relembrei alguns pontos e... percebi que foram eles que estavam falando para eu continuar lá... ir embora depois..
Fiquei muito feliz no dia seguinte.... encontrei meu primo no MSN e ele me disse que o pessoal tinha gostado de mim.. que me acharam legal..
Claro que com um elogio desses qualquer um ficaria feliz.... mas não apenas feliz... é algo maior... muito bom de se sentir.... algo único... algo..... indescritível.
Aí depois veio o comentário: "o pessoal lá ficou comentando, também, que você ficou com a [nome de uma das colegas de trabalho dele].."
Não digo q meu astral foi lá em baixo... nem subiu a mil.... fiquei... parado. Pensando no que havia acabado de ler...
Tipo... eu nunca fiquei com ninguém... a tal menina era bonita sim... acabei conversando mais com ela do que com outras garotas, mas sempre havia uma terceira pessoa por perto, não que que quisesse testemunhas, mas aconteceu. Havia alguém para falar, o tempo todo, que não ficamos, apenas conversei mais com ela do que com outras pessoas (excetuando meu primo).
A questão na qual fiquei pensando depois foi: tudo bem... eu não peguei ninguém, mas.... o nível de afinidade em que estávamos alí era suficiente para ficarmos?
Se sim... é necessário muito pouco..
Se não... o pessoal enxerga o que não vê, apenas para ter assunto.
Mas.. independente do caso.. mesmo se eu realmente estivesse com o nível de afinidade necessário para ficar..... não saberia como agir..

Uma coisa que escrevi no outro blog e vale a pena passar para cá (com outras palavras.)...
Em diversas coisas na vida, principalmente jogos (ambiente de lazer da minha infância), você tem a chance de treinar.. treinar... ir para o ataque... morrer... recomeçar um jogo salvo.. e tentar novamente.. até conseguir o que deseja.
Mas a vida sentimental (que envolve amizades, amores, etc..) não lhe dá nem chances de fazer qualquer teste. Apenas testar se a outra pessoa sente aquilo por você, mas é muito doloroso. Qualquer coisa que você faz de errado, lhe leva à punição, que pode ser de diversas formas.
E outra... além de não poder treinar... carecemos de um "curso"... não sabemos que tipo de pessoa deve ser amada... como não se apaixonar pela paixão de outrem, etc... tudo isso é você quem descobre, e com um grande e péssimo inimigo: sociedade.
Essa não lhe deixa errar de jeito nenhum.... Basta um erro para ela virar a cara para você... se não toda a sociedade.. pelo menos as pessoas inteiradas do assunto, que são, no mínimo, amigas.

Bem... o último trecho deve estar cheio de erros.. pq estou morrendo de sono....

Outro dia eu posto mais...

Até lá.
0 Comments

anonimato I\'m here.. again Dec 16th, 2005 9:25:59 pm - Subscribe
Hi people..

Today I'll write in English. Why? Simply because I want to tell you about a thing that I preffer that only some people become it known.

I wanted to post somethin' some days ago, but I didn't have a big reason to do that, so I put off till the next day... and put off... and put of... until today, when I got a big reason..

Today I dreamt with the girl I liked a lot during the year. I said "liked" because I don't know if I still like her or not. It sounds like a crazy thinking? Yes, it could be.
For me is easy a lot to become something interesting, and to become the same thing boring. I stoped to meet her some weeks ago, but I think that there wasn't time enough to forget her. And... as I dreamt with her, I think it will delay to happen.

About the dream... we were in a car, talking about something.. when she started to use her mobilephone. I couldn't see what she was looking on it... so I approached her. And, for my surprise, I was ahn......... I don't know a lot of words that are necessary to describe this dream.. so.. I'll put this peace in Portuguese (vou me arrepender muito disso): Estávamos em um carro, no banco traseiro (estávamos sentados, ok?). Estavamos conversando sobre algo, quando ela começou a mexer no celular.. Eu me aproximei para ver em que ela estava mexendo (funções do celular) e acabei encostando nela. Ficamos em uma posição confortável, e ela não me reteve de maneira alguma. Ah! She told me that she and her ex-boyfriend wasn't together.. But I didn't have courage to ask her if she was thinking in change her mind, asking he to come back.
Ah! In the end of the dream, she said me "Thanks" and hug me. I lost my words when it happened.. And some time after I woke up.

During all the day, I thought in it... and it was good a lot. No one saw my hidden smile... And... if someone did, nobody told me about.

As I post in my last annonymous blog, since I was entered the school, every year I "fell in love" for one of the most beautiful girls in the class. "Feel in love" 'cause in fact I only wanted to talk and become one of the girl's friends... and, who knows.... something more.
But in 2005, the most beautiful girl in my class was really beautiful.. and.. more a lot than it: she was intelligent, cool, and had a lot of good adjectives. I don't know if my interest for her was only because my age (in which people ask "Do you have a girlfriend?" a lot) or because I thought that she will really be the girl of my life.
This year I did a lot of things that I didn't think I was capable to do for someone. And 'cause it I think that she will be very hard to forget.
I don't say it thinking in forget her... but it happened with most of the other girls...

Sincerly... I don't want to forget her. She was the first girl I (think I) really loved.

Dreaming with her after at least two weeks without seeing her surprised me. I thought that I would start to forget her a week after it.....

Well.... I don't know what to talk more about.. So, I'll stop here.. and when I decide to come back here and tell you something more... I'll really do it..

See you soon.
0 Comments

anonimato After a long time... Dec 30th, 2005 11:41:20 pm - Subscribe
E aí pessoal.. tudo jóia?

Sei que há muito tempo não posto.. Não digo que o principal motivo foi o que irei citar em alguns minutos.. mas se eu fizesse um gráfico em formato de pizza, ele não chegaria a ocupar 1/2 desse gráfico, porém, teria o percentual mais alto dentre os motivos alí colocados..
Complicado né?
Tentando simplificar... não foi o principal motivo, mas o que mais influenciou...

O dito cujo foi a visita de meu primo... ele chegou na semana passada, ia passar apenas alguns dias (3) aqui em casa.. Lógico que não passaríamos 3 dias parados, então aproveitamos e saímos um pouco.. (um pouco para ele, para mim significou a soma de todos os meus passeios durante o ano)..
Mas ele acabou arranjando carona, e resolveu ir hoje (30/12).. Ficou mais de uma semana, e não agüentava ficar em casa.. Claro que saí com ele.. e não gostei muito disso (meu dinheiro foi todo embora). Por mais que eu economizasse um dia ou outro, vinha meu irmão ou minha irmã e convidava para sair..
Acabei fazendo algumas dívidas, mas já estão 90% pagas... (com a mesada do mês que vem eu termino de pagar).
O mais engraçado é que eu gostava da presença dele aqui (sem más intenções, ok?).. Ele raramente vem para cá (ele mora em outra cidade) e pouco nos encontramos nos últimos anos.. Foi bom para colocar conversas em dia... distrair um pouco.. etc.. Mas eu não gostei do fato de sairmos bastante... e tb não tive coragem de dizer isso a ele. Eu me sentia como se estivese me sacrificando pela presença dele..
Colocando tudo em uma balança.. acabei chegando a certas conclusões:
- Quanto mais curta for a sua viagem (claro, contanto com um mínimo de 2 a 3 dias), maior será o nível de aproveitamento..
Se você for à casa de um amigo ou parente e irá ficar lá durante um tempo... sem problemas, mas não espere muito após certo tempo. No início é provável que vocês saiam bastante... mas há a possibilidade de um maior tempo com esses hábitos não estarem programados, então o ritmo dos passeios começam a diminuir... você começa a se sentir um "de casa"... e esporadicamente saem..
- Se a viagem foi planejada "apenas" por você.. não se assuste se se sentir uma pedra no meio do caminho..
No meu caso, meu primo mandou um e-mail: "[meu nome], estou indo para aí, passar uns dias. Chego na terça." O e-mail mudou completamente meu esquema.. Planejava estudar de tudo um pouco para as provas que teria nos dias 29 e 30. Com a chegada do meu primo, isso não seria impossível, mas o horário deveria ser remodelado. Imaginado e feito. Mas foi tudo por água abaixo quando encontrou uma carona para o dia 30. Acabei tendo que colocar um freio nele... disse que precisava estudar... e fiquei um dia, quase inteiro, só estudando.. Não sei como interpretou o fato, mas a partir daí ele não me chamou muito mais para sair...

Queria falar outra questão sobre esse primo.. mas vou deixar para depois, não é tão interessante quanto o que eu imagino que seja o assunto que abordarei agora: sonhos.
Já mudei o significado de meus sonhos várias vezes... e, hoje, tenho a seguinte definição: Sonho -> imagens e sons que circulam pela sua mente enquanto se está off-line. Sendo que essas imagens e sons em harmonia exibem um desejo oculto de sua pessoa.
Achei muito esquisito os últimos sonhos que tive. Para ser sincero, os 2 últimos, em 2 noites seguidas.. o segundo sobre uma questão que percebi sobre o primeiro..

On the first one, I was talking to a friend of mine, a girl. We were sat in a bed. I sat in another bed, that was side-by-side with the first. I only wanted to see her better. But she come to the same bed and we were side-by-side again. But now she fell herself more free, and I thought that she wanted something with me.. After talk a little more, I woke up.
Então eu percebi que, como em todos os outros sonhos em que haviam garotas, eu nunca as tocava... como se fosse algo proibido, a maçã sugerida pela serpente...

So, I went to bed with this thought. And in the next day I dreamed with another girl, but, this time, I touch her. Not only touch... I kissed her a lot. We started on the dinning-room, went to my bedroom and fell down in my bed. After a few seconds, I didn't know what happened, but I was kissing the telephone, and she was in her house. So I said something and she turned the phone off.
Percebi duas coisas nesse sonho: não tenho papo agradável e tenho um desejo oculto em beijar..

Ahn... é esquisito falar isso... me sinto como a pessoa mais vulnerável do mundo...
E percebo que só conto isso pois tenho a esperança de nunca ter que divulgar o endereço desse blog a pessoal alguma... e ninguém descobrir o verdadeiro dono do mesmo.

Ah! Outra questão sobre os sonhos.. None of then occurred with the girl I said I like so much. Achei isso muito esquisito... e me fez pensar muuuuuuuuuuuuuuuito mais na questão.

Por falar nela, lembrei-me agora de como desejei a ela um feliz natal... não sei se será interessante.. mas gostaria de colocar aqui. Qualquer coisa, é só passar para os parágrafos seguintes..
No dia 24, à cerca de 23:50, saí do recinto onde havia alguns familiares e disse que iria ligar para alguns amigos, desejar feliz natal. Fui a um local "deserto" e liguei para ela (o número consegui de uma maneira da qual não me orgulho). Esperando ouvir o "tuummmm...... tuummmmm..... Alô..", fiquei hiper-ultra-super-mega-desanimado quando começou a mensagem: "Para deixar uma mensagem na caixa postal, aguarde o sinal." (ou algo do tipo). Tentei ligar de novo... a mesma mensagem, numa série de 10 a 15 tentativas. Desisti, liguei para alguns amigos e parentes, e, num ímpeto de esperança..... "Para deixar......."
No dia seguinte continuei tentando ligar, encontrar um recinto vazio foi um pouco mais difícil, mas encontrei. A mesma mensagem não cançava de repetir.. Até que uma hora ouvi o "tuummmm...... tuummmm..." mas não passou disso.. tocou.. tocou.. até chegar a mensagem: "Para deixar..." Após duas vezes, desisti. Naquele momento soube que ela possuia o número do meu celular, mas não havia garantias se ela sabia que aquele número era meu ou não. Não me preocupo em descobrir isso. Se souber, bem, se não... acabou descobrindo: no fim do dia, ao perceber que não iria ouvir sua bela voz, deixei um recado na tão citada caixa postal: "Oi [nome dela]. Aqui é o [meu nome]. Bem... eu só queria lhe desejar um Feliz Natal... Bom.. é isso. Até a próxima." Claro que, como sempre, a frase saiu como se houvesse um gago falando, mas acho que o resultado foi.. ahn.. pelo menos satisfatório.
Pretendo ligar para ela amanhã/hoje (31/12)... para justificar o "até a próxima". (ou vocês acham que foi dito do nada?) Mas nesse caso não poderei esperar até tão tarde para ligar.. dependendo de onde ela esteja.. às 23:30 já será quase impossível ouvir alguém no telefone.. e não poderei deixar para o dia seguinte... (adoraria saber que ela iniciou o ano pensando em mim... mesmo acreditando ser isso algo impossível).

Bem... ahn... sei lá... outros assuntos...?
Até que tenho.. mas estou com sono no momento...
Numa próxima oportunidade eu posto mais..

Ah! Desculpa se fui muito profundo nas minhas descrições... quem gosta de narrativas mais diretas não deve agüentar os meus posts...

Bem.. é isso..
Até a próxima... e, se a próxima ocorrer no ano que vém..

F E L I Z   A N O   N O V O ! ! !
QUE 2006 SEJA RECHEADO DE PAZ, ALEGRIA, SAÚDE, ESPERANÇA E DIVERSÃO...
0 Comments